Preparai o Caminho do Senhor | 2º Domingo do Advento – 2023

 
joão batista preparai

Preparai o caminho do Senhor; endireitai suas veredas. “Eu vos batizei com água, mas Ele vos batizará com o Espírito Santo”.

 

No evangelho desse domindo, São João Batista nos diz: ‘Preparai!’ No domingo passado, ouvimos o evangelho que dizia: ‘Vigiai!’ Iniciamos o Advento com essa exortação do próprio Senhor Jesus Cristo.

 

A vigilância deve ser operativa e ativa. Como cristãos, nunca deveríamos adotar uma postura passiva diante das guerras, violências, fome, entre outros desafios. A atitude que condiz com a fé é a atitude de vigilância, assegurando que o ‘ladrão’, ou seja, o pecado, não roube a nossa paz.

 

Vigiar é mais do que simples observação; é um trabalho ativo na construção do Reino de Deus, pois a colaboração é crucial. Tua família é uma parte essencial desse Reino, exigindo nosso zelo constante para evitar que o ‘ladrão’ a roube de nós a qualquer instante.

 

Nosso trabalho é uma contribuição vital para o Reino de Deus, assim como nosso lazer. Em ambos, devemos evitar agir de maneira pagã ou mundana. O lazer, especialmente enquanto os filhos são menores, deve ser desfrutado em união familiar.

 

A mensagem que João Batista nos transmite neste evangelho ecoa a do profeta Isaías, em um período em que o povo hebreu enfrentava a escravidão na Babilônia, desanimado e desiludido diante da pobreza e fome. Da mesma forma, que hoje também enfrentamos situações de escravidão, pobreza e fome.

 

O profeta Isaías previu o fim do tempo de escravidão e sofrimento daquele povo, e alguns anos após sua profecia, o reino da Babilônia foi invadido por Ciro, rei da Pérsia. Com essa invasão, o povo de Israel foi libertado, podendo retornar à sua terra natal. Ciro, por sua vez, ordenou a reconstrução do templo de Jerusalém.

 

Preparai o Caminho do Senhor!

 

A expressão ‘Preparai os caminho do Senhor’ sugere que algo muito importante está prestes a acontecer. Isso certamente se aplica a você, então, arrependa-se para que o Senhor não demore em cumprir Sua promessa. Portanto, esforce-se para que Ele o encontre em uma vida pura, sem manchas e em paz.

 

No final do ano, é comum buscarmos agradar mais às pessoas, mas após o Natal e o Ano Novo, infelizmente, tudo tende a voltar ao normal. O presépio, em contraste com o Papai Noel, representa a forma mais cristã de vivenciar o espírito natalino, e este ano marca o 800º aniversário de sua criação por São Francisco de Assis.

 

De 8 de dezembro, Solenidade da Imaculada Conceição, até 2 de fevereiro, a Festa da Apresentação do Senhor, os católicos têm a oportunidade de receber uma indulgência plenária ao rezarem diante de um presépio em uma igreja franciscana. Vale lembrar que o verdadeiro Papai Noel é São Nicolau.

 

Quais são os montes e vales em sua vida que o impedem de ver do outro lado? Frequentemente, essas elevações e depressões correspondem aos nossos apegos, como ódio, ira, mágoas, indignação, ingratidão, ciúmes, inveja, indiferenças, entre outros. Esses sentimentos nos impedem de valorizar verdadeiramente as pessoas diante de nós, até o dia em que as perdermos.

 

No evangelho desse domindo, São João Batista nos diz: ‘Preparai!’ No domingo passado, ouvimos o evangelho que dizia: ‘Vigiai!’ Iniciamos o Advento com essa exortação do próprio Senhor Jesus Cristo.

 

A vigilância deve ser operativa e ativa. Como cristãos, nunca deveríamos adotar uma postura passiva diante das guerras, violências, fome, entre outros desafios. A atitude que condiz com a fé é a atitude de vigilância, assegurando que o ‘ladrão’, ou seja, o pecado, não roube a nossa paz.

 

Vigiar é mais do que simples observação; é um trabalho ativo na construção do Reino de Deus, pois a colaboração é crucial. Tua família é uma parte essencial desse Reino, exigindo nosso zelo constante para evitar que o ‘ladrão’ a roube de nós a qualquer instante.

 

Nosso trabalho é uma contribuição vital para o Reino de Deus, assim como nosso lazer. Em ambos, devemos evitar agir de maneira pagã ou mundana. O lazer, especialmente enquanto os filhos são menores, deve ser desfrutado em união familiar.

 

A mensagem que João Batista nos transmite neste evangelho ecoa a do profeta Isaías, em um período em que o povo hebreu enfrentava a escravidão na Babilônia, desanimado e desiludido diante da pobreza e fome. Da mesma forma, que hoje também enfrentamos situações de escravidão, pobreza e fome.

 

O profeta Isaías previu o fim do tempo de escravidão e sofrimento daquele povo, e alguns anos após sua profecia, o reino da Babilônia foi invadido por Ciro, rei da Pérsia. Com essa invasão, o povo de Israel foi libertado, podendo retornar à sua terra natal. Ciro, por sua vez, ordenou a reconstrução do templo de Jerusalém.

 

Preparai o Caminho do Senhor!

 

A expressão ‘Preparai os caminho do Senhor’ sugere que algo muito importante está prestes a acontecer. Isso certamente se aplica a você, então, arrependa-se para que o Senhor não demore em cumprir Sua promessa. Portanto, esforce-se para que Ele o encontre em uma vida pura, sem manchas e em paz.

 

No final do ano, é comum buscarmos agradar mais às pessoas, mas após o Natal e o Ano Novo, infelizmente, tudo tende a voltar ao normal. O presépio, em contraste com o Papai Noel, representa a forma mais cristã de vivenciar o espírito natalino, e este ano marca o 800º aniversário de sua criação por São Francisco de Assis.

 

De 8 de dezembro, Solenidade da Imaculada Conceição, até 2 de fevereiro, a Festa da Apresentação do Senhor, os católicos têm a oportunidade de receber uma indulgência plenária ao rezarem diante de um presépio em uma igreja franciscana. Vale lembrar que o verdadeiro Papai Noel é São Nicolau.

 

Quais são os montes e vales em sua vida que o impedem de ver do outro lado? Frequentemente, essas elevações e depressões correspondem aos nossos apegos, como ódio, ira, mágoas, indignação, ingratidão, ciúmes, inveja, indiferenças, entre outros. Esses sentimentos nos impedem de valorizar verdadeiramente as pessoas diante de nós, até o dia em que as perdermos.

 

A falta de sensibilidade entre marido e esposa cria barreiras que gradualmente nos afastam. Enquanto o Papa, como Sumo Pontífice, é aquele que constrói pontes, nós, como cristãos, não devemos ser muros, mas sim pontes uns para os outros.

 

Tudo que resulta em muros, ou seja, divisões, não provém de Deus. Suavizar nossas planícies significa contornar obstáculos e derrubar muros, implicando que alguém terá que ceder. Deus nos convoca a esta nobre missão de praticar o bem. O egoísmo e o individualismo são as barreiras que mais nos impedem de nos conectar ao próximo.

 

Liberte-se dos traumas, conceda uma chance àqueles que lhe magoaram, pois do contrário, você permanecerá escravo de situações que o outro nem mesmo recorda. Recorra ao Senhor para ajudá-lo a derrubar essas barreiras. Uma forma de alcançar essa libertação é buscar o sacramento da confissão.

 

Preparai Vossos Corações!

 

Na segunda carta de São Pedro, ele nos assegura que Deus não tarda; o Senhor, paciente conosco, espera pela nossa conversão. Às vezes, a demora se deve ao fato de não estarmos prontos para receber a tão esperada graça, pois talvez ainda não saberemos como utilizá-la adequadamente.

 

Isso significa que não adianta darmos socos em sacos de areia sem antes fortalecermos os músculos dos nossos ombros e braços, pois corremos o risco de deslocar os pulsos. Deus deseja, em primeiro lugar, que não nos apeguemos a nada, pois qualquer distração pode resultar no roubo do ladrão, caso não estejamos devidamente preparados.

 

O tempo de Deus difere do nosso, no entanto, Ele anseia que vivamos nossos dias mantendo o olhar sintonizado com Sua eternidade. O cristão é aquele que incessantemente busca as coisas do alto, compreendendo que a vida gira em torno do sagrado.

 

Se almejamos o céu, nossos corações devem ser leves e puros, assim como os de crianças. Para isso, é crucial perdoar, praticar a caridade e nutrir o amor ao próximo. Dessa maneira, estaremos purificando nossa casa interior, de modo que, quando Cristo vier, encontre tudo em ordem e bem arrumado.

 

Artigo baseado na homilia de
Pe. Manoel Corrêa Viana Neto.
Diocese de Campo Limpo, São Paulo – SP.

 

Posts relacionados

joao-batista loja joao-batista-preparai

João Batista, a Voz que Clama | 3º Domingo do Advento – 2023

vigiai chaveiro-mosquetao-nossa-senhora-das-gracas terco-vitral-sagrada-familia vela-de-7-dias chaveiro-com-pingentes sgrada-familia

Vigiai! | 1º Domingo do Advento – 2023

Letras litúrgicas – critérios